Baixo Vouga

História

1911

Em Março é publicada a legislação que criou o Crédito Agrícola Mútuo. 

1978

É constituída a FENACAM (Federação Nacional das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo), com o objectivo principal de apoiar e representar as Caixas Agrícolas Associadas.

1981

Autorização para a criação da Caixa de Crédito Agrícola de Águeda.

 

1982

Início da actividade da Caixa de Crédito Agrícola de Águeda.

Publicação do Novo Regime Jurídico, que integra as Caixas no Regime Geral das Instituições de Crédito, convertendo-as, igualmente, em Cooperativas de Responsabilidade Limitada.

1983

Criação e início de actividade da Caixa de Crédito Agrícola de Aveiro e Ílhavo.

1984

Criação da Caixa Central do Crédito Agrícola Mútuo, entidade gestora dos recursos financeiros das Caixas Agrícolas, em cuja fundação participaram as Caixas Agrícolas de Águeda, e Aveiro e Ílhavo.

1985

Criação e início de actividade da Caixa de Crédito Agrícola da Murtosa. 

1987

Foi criado o Fundo de Garantia do Crédito Agrícola, que assegura a solvabilidade das Caixas Agrícolas e a protecção dos recursos nela depositados.

1988

Por decisão dos associados deu-se a cisão da Caixa de Crédito Agrícola de Aveiro e Ílhavo, dando origem às Caixas de Aveiro e de Ílhavo.

1991

Foi promulgado o novo Regime Jurídico do C.A.M., que instituiu o SICAM - Sistema Integrado do Crédito Agrícola Mútuo, estabelecendo um regime de co-responsabilidade entre a Caixa Central e as Caixas Agrícolas suas associadas.

1993

Inicia-se o processo da criação de várias empresas do Grupo: Informática, Seguradoras, Gestora de Fundos de Investimento, Mercado de Capitais, etc., constituindo-se assim verdadeiramente a filosofia, dimensão e âmbito do Grupo Crédito Agrícola.

1997

Nasce a primeira delegação da Caixa de Crédito Agrícola de Águeda.

2001

A Caixa Agrícola de Águeda é autorizada, pelo Banco de Portugal, a efectuar todo o tipo de operações de crédito, a qualquer pessoa ou entidade em todas as áreas de actividade.

As Caixas de Aveiro e Ílhavo fundem-se, dando origem novamente à Caixa de Crédito Agrícola de Aveiro e Ílhavo.

2005

Obtenção do Certificado da Qualidade no âmbito da Norma ISO 9001:2000 e do Certificado de Ambiente no âmbito da Norma ISO 14001:2004, pela Caixa de Águeda.

As Caixas de Aveiro e Ílhavo e da Murtosa fundem-se, dando origem à Caixa de Crédito Agrícola do Baixo Vouga.

2007

A Caixa de Crédito Agrícola de Águeda funde-se com a Caixa de Crédito Agrícola do Baixo Vouga, nascendo assim uma nova Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Baixo Vouga.

2008

Obtenção do Certificado da Qualidade no âmbito da Norma ISO 9001:2000 e do Certificado de Ambiente no âmbito da Norma ISO 14001:2004, para todos os balcões da Caixa do Baixo Vouga.

2015

Com a alteração das condições de mercado, devido ao aumento considerável dos automatismos na Banca, nasce um novo conceito de Espaço de Atendimento Avançado na Torreira - Murtosa e Bombeiros Velhos - Aveiro.